terça-feira, 24 de maio de 2016

Os primeiros dias...



Engraçado como aquele ditado: "quando nasce um bebê, nasce uma mãe" é a mais pura verdade.
Não imaginava que eu realmente tinha dom para pegar e cuidar de um bebezinho tão pequenino igual a minha filha. 
Eu sempre cuidei dos meus irmãos, mas não quando eram recém nascidos e também fui ser babá nos Estados Unidos por um ano, mas as crianças que cuidei eram grandes. Não imaginava que os meus instintos eram mais do que certos para cuidar de um recém nascido.

Quando a enfermeira me entregou a Nicole pela primeira vez depois do parto, eu fiquei com medo. Medo de não saber como pegar, de não saber amamentar ou mesmo acalmar o choro. Graças a Deus a Nicole é uma criança calminha e nos primeiros dias na maternidade quase não houve choro.
As enfermeiras me ajudaram muito ao colocar a Nicole no meu peito pra mamar e como estimular ela para que continuasse mamando. 
Os horários da maternidade eram ótimos e até me acostumei nos três dias que eu fiquei internada, Nicole vinha as 06 da manhã do berçário e ficava até umas 10 horas, depois ela voltava por volta das 11 horas e só voltava ao berçário as 19 horas para a troca de turno, quando era 20 horas ela já estava de volta no quarto e depois voltava para o berçário meia noite e ficava a noite toda ou eu podia ficar com ela se quisesse (foi o meu caso) e devolvia ela para a troca de turno umas 5 horas da manhã. E assim foi os três dias, as visitas vinham conseguiam ver a Nicole e ela passava a maior parte do tempo comigo. Estava bem cansadinha do hospital devido aos medicamentos e por acordar a cada hora que a enfermeira vinha me ver e claro pelas dores da cesárea (essa parte não foi fácil). 





Saímos da maternidade numa sexta feira antes do almoço e de lá fomos direto para a casa da minha sogra, ficamos lá por um tempo e depois viemos direto pra casa.Foi um momento mágico, chegar em casa com aquele bebezinho e poder "mostrar" para ela o quartinho que havíamos preparado com muito carinho. 




Eu não podia me movimentar direito, maridão ajudou muito no final de semana que ficou em casa e minha mãe também deu super força.
É muito complicado cuidar de um neném sem poder se movimentar, abaixar, sentar e levantar... foram dias difíceis. Na semana contei com o apoio da minha vó aqui em casa para cuidar da Nicole e fazer de tudo, ela ficou indo e vindo por quase 1 mês. Foi emocionante a primeira vez que consegui fazer algo sozinha em casa com a Nicole, eu sempre fui muito preocupada em me recuperar logo, então fazia questão de ir tentando fazer algumas coisas aos poucos, sem abusar é claro devido as orientações médicas.

O mais difícil dos primeiros dias foram as minhas noites, pois a Nicole acordava o tempo todo para mamar e eu mal conseguia dormir devido a dor. Mas fui me adaptando com o tempo e a casa pequena coisa era uma super vitória pra mim.
Conforme os dias foram passando, eu fui me adaptando e entrando em uma rotina com a Nicole. 
Hoje já esta mais fácil, embora tenha alguns dias eu me sinta mais cansada do que os outros devido a rotina de trocar fralda, dar de mamar, dar banho, brincar e fazer dormir. Parece que não, mas cansa viu? Tem dias que eu corro e vou pra casa da minha vó e ela cuida da Nicole para eu poder descansar um pouquinho.

Não imaginava que eu seria capaz de ficar sozinha com um ser tão pequenino sem que acontecesse nada, mas a cada dia eu me surpreendo mais com a vontade e o desejo que tenho de ver cada evolução e cada conquista no desenvolvimento da minha princesa.




Para as futuras mamães, se preparem para os medos e angustias dos primeiros dias ... é normal, tá? Vai passar!
E como as mamães que já passaram por isso lidaram com os primeiros dias? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário