sexta-feira, 3 de junho de 2016

Amamentação - Minha experiência

Amamentar é difícil, dói e deixa o seio calejado, mas é a melhor sensação do mundo!


Nunca tinha imaginado como seria amamentar uma criança, quando passeava no shopping ou nos lugares via as mamães dando leitinho para os seus pequenos e sempre achei um ato tão bonito. Vi também a vida toda minha mãe fazer o mesmo com os meus irmãos.
Mas vou confessar que eu me senti esquisita na primeira vez que a Nicole colocou a boca no meu seio pra mamar. Conheço história de mães que estranharam muito esta sensação e não quiseram amamentar por conta disso. Mesmo achando esquisito eu não cheguei no ponto de recusar, simplesmente fechei os olhos e deixei fluir.
Os primeiros dias no hospital eu tive auxilio das enfermeiras para saber como fazer para que a Nicole tivesse a pega correta e como estimulá-la e não deixá-la dormir. Foi bem tranquilo!
Os problemas começaram na segunda semana que eu já estava em casa. Estava cansada, com a recuperação do parto e ai, aconteceu o que eu mais temia quando ouvia falar sobre: bicos machucados, rachados. A Nicole não tinha uma rotina para mamar, estava em livre demanda, mas eu não estava aguentando. Foi horrível, nunca senti tanta dor na vida, essa sem dúvida foi a pior parte da maternidade até agora! Eu vivia com os seios de fora, parecendo índio ... coitado do meu marido que me viu assim!
Eu fiquei louca querendo desistir da amamentação, chorei muito, mas muito e pedi pelo amor de Deus para não amamentar mais. Meu marido ficou do meu lado em todos os momentos e entendeu completamente o que eu estava passando, já nem se importava de me ver igual índio pela casa, me apoiava na decisão de parar, se isso fosse o que eu realmente queria. Porém minha mãe que via meu sofrimento e com toda a sua experiência me forçou a continuar e foi criando jeitos de me ajudar, viu tudo o que podia: saquinho de chá de camomila, casca de banana, casca de mamão, pomada, protetor de silicone. Ela dizia que era questão de tempo para calejar e não sentir mais nenhuma dor, mas quem disse que eu queria esperar?

Meu kit de pomadas, todas as marcas me ajudaram muito: Bepantol, Lansinoh, Millar e a que me deram no hospital. Todas são pomadas a base de lanolina, menos a Bepantol.

Protetor de seio da Chicco foi o que eu mais me adaptei, as outras marcas eram boas, porém ainda machucavam e assavam meu bico do peito.

O meu peito explodia de tanto leite, além de empredar muito e me deixar com febre. Imagine só, lidar com dor e febre ao mesmo tempo?  Isso é pra quem é de ferro. Maridão cuidou muito de mim, muito mesmo. E no fundo, por mais que eu já estava cansada de tanto sofrimento, não queria deixar de amamentar minha princesa. Até que então, santa mamãe encontrou um jeito de ajudar maravilhoso ... ela me falou de uma bombinha de tirar leite elétrica (já tinha comprado a manual e não resolveu em nada), pesquisei na internet o valor e estava bem acima das minhas condições, até que encontramos um lugar incrível que faz o aluguel desse tipo de bomba para as mamães num preço super acessível. Claro que não pensei duas vezes né? Dei um jeito de conseguir a bendita no mesmo dia.

Modelo Swing - Marca Medela

Foi a minha salvação, não aguentava mais ter que tirar leite espremendo com as mãos, pois era o único jeito que doía menos. A partir daí pude revesar meu peito e a mamadeira com meu leite para a pequena. Comprei uma mamadeira muito boa também e com o bico bem parecido com o seio, isso ajudou muito, pois ela nem recusou, pegou a mamadeira de cara! Nicole sempre foi muito esfomeada, não que eu esteja reclamando, porque adoro que ela seja assim. Foi um alívio, aluguei a bombinha por 15 dias e foi o período suficiente para minha vida entrar nos eixos. Com o tempo meu seio calejou, a pomada que eu usava também me ajudou e assim tudo foi se acalmando. Hoje com quase 4 meses de amamentação, o meu leite diminuiu, tive até que tomar um remedinho para estimular a produção, porém me dava muito sono e resolvi parar de tomar. Não sinto mais dor nenhuma ao amamentar e a melhor coisa é o vínculo que a amamentação me trouxe com a minha filha, fico apaixonada de ver o jeito que ela me olha, o meio sorriso e o carinho dela toda vez que ela esta mamando. É coisa de outro mundo! Por isso que eu posso dizer que é complicado e difícil, mas muito mágico. Não ter desistido foi a melhor coisa que eu fiz e posso dizer que minha pretensão é amamentar a Nicole pelo menos até ela completar um ano, se ela quiser é claro!

Para a salvação das mamães, recomendo o Cantinho da mamãe para alugar a bombinha. O site é completo e você conseguem entrar em contato com eles. 

Mamães que estão nessa fase, ou que estão com medo de passar por ela... tenham força e fiquem tranquilas que tudo da certo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário