sexta-feira, 22 de julho de 2016

Ciúmes do recém nascido?

Que a maternidade é uma cegonha cheia de surpresas toda mãe sabe, mas o que ninguém imagina, são os sentimentos que esta cegonha vem carregando junto com o bebê e despeja tudo em cima de você quando aquele serzinho chega aos seus braços.

Imagem retirada do Google

Antes de me tornar mamãe tinha controle de todos os meus sentimentos e emoções. E depois que ganhei minha princesa isso mudou. Tudo virou uma confusão, eu bem que me esforço pra manter tudo bem ... mas as vezes é difícil. De todos eles o que mais me surpreendeu foi a questão do ciúmes, não meus queridinhos, não é ciúmes do marido não, é ciúmes do bebê.
Sou do tipo de mãe que acha que o bebê deve se acostumar com tudo e todos a sua volta, então desde pequenina fazia questão de deixar ela com minha mãe, minha vó, minha irmã pra poder resolver algumas coisinhas fora de casa. Mas confesso que era como se eu tivesse arrancado uma parte de mim e dado pra outra pessoa, ficava com o sentimento de culpa de que a bebê achava que eu estava abandonando ela. Claro que com o passar dos meses isso foi diminuindo, mas o que nunca saiu de mim foi o ciúme declarado.
Tenho ciúmes de quem esta com minha pequena no colo, e só de ver o sorriso dela pra outra pessoa, já me deixa com uma pontinha de raiva. E olha que ela é super sorridente, sorri pra qualquer pessoa que brincar com ela!
Tenho ciúmes de deixar ela com alguém pra fazer qualquer coisa, ou mesmo quando estou no shopping passeando e querem pegar ela de mim. Ou de ter que ir trabalhar e saber que não vou poder acompanhar o desenvolvimento dela pessoalmente e que quem vai fazer isso será outra pessoa.
Tenho ciúmes do meu marido quando chega em casa e quer pegar ela de mim, justo quando ela esta dormindo nos meus braços ou do meu lado brincando e sorrindo. Tenho ciúmes dele querer pegar ela no colo justo quando eu estou fazendo algo pra ela ou com ela. Mais ainda, ao ver que ela gosta de estar comigo para mamar, dormir ou se aconchegar e outra pessoa vir pegar e não saber exatamente o jeito que ela quer.
Tenho ciúmes ao saber que quem cuida dela já sabe todas as manias e mimos que ela tem e eu ainda estou sabendo aos poucos.
Ou então alguém que não a vê com costume, pega ela e não larga de jeito nenhum e tem ciúmes dela ao ver que ela quer a mim.

Afinal de contas, são nove meses na barriga sentindo aquele empurrãozinho e chutinhos, são nove meses de grande espera e finalmente quando a espera acaba e tem o filho nos braços, a emoção e a alegria são de outro mundo. Não querer que outras pessoas peguem no colo, ou mimem o pequeno é algo normal, porém inevitável. Por querer paparicar e mimar “a nova graça” da casa a mamãe é movida por esse sentimento: ciúmes. Segundo os psicólogos esse sentimento surge porque a mãe durante a gestação cuidou e mimou aquele ser dentro da barriga com muito amor e carinho e ao nascer o instinto de continuar esses cuidados é natural e ao perceber que aquela pequena coisinha não vai precisar apenas dos seus cuidados, faz com que ela tenha o desejo de não deixar que ninguém se aproxime do bebê.
Este sentimento considerado normal é até o ponto de sentir que é uma posse. Caso isso aconteça, a mamãe deve analisar tudo isso e colocar em mente que deve ficar feliz ao saber que o bebê é amado por todos e que ninguém quer o mal. Pela análise dos psicólogos quando esses sentimentos aparecer na mãe, ela deve ser compreendida e receber apoio e carinho da família e principalmente os seus limites perante ao filho devem ser respeitados, afinal ela sabe muito bem o que é melhor para a criança. A família pode ajudar e muito, respeitando os seus limites e contribuindo passando a devida confiança. Só assim esse sentimento deixará de ser dominado em seu coraçãozinho aflito.
Eu sempre achei que esse fosse um sentimento único e exclusivo de mãe, mas descobri que não e que pais também podem sentir isso. E recentemente tive uma lembrança sobre o meu marido que deu a entender esse ciúme com a nossa pequena (não queria deixar ninguém trocar, nem dar banho). Embora nos pais é classificado como algo passageiro e de momentos. E pela experiência que eu presenciei, pude constatar essa verdade.

Ciúmes dos filhos é algo que vamos sentir pro resto da vida, apenas precisamos aprender a controlar esse sentimento para não impactar na vida e nem no círculo social deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário