quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Canguru x Sling

Por muitas vezes estava passeando na rua e via uma mãe ou um pai carregando o bebê coladinho ao seu corpo, envolto por um pano. E para a minha surpresa com as mãos totalmente livres! Já perdi as contas de quantas vezes eu tive minhas mãos ocupadas pela Nicole em um braço e o carrinho na outra mão. Desse forma é impossível fazer outra coisa, foi ai que descobri o tal do canguru ou até mesmo um outro modelo com o mesmo propósito chamado sling. Esses itens deixam suas mãos livres ao mesmo tempo que mantêm os filhotes colados ao nosso corpo.

Quando engravidei eu ganhei um canguru da namorada do meu primo – irmão e confesso que não tinha dado muita bola, até porque na minha cabeça só poderia usar depois que a Nicole completasse uns 4 meses de vida (foi o que aconteceu). Mas depois descobri que não tinha necessidade dessa longa espera. Esses “carregadores” são um jeitinho útil que as mamães adotaram em seu dia-a-dia para realizar as tarefas, como compras, ir ao banco, limpeza doméstica sem ter que deixar o bebê tão longe do seu alcance.

Sling - Imagem retirada do Google

Dizem por ai que os slings são mais fáceis de colocar e tirar, não posso afirmar porque nunca usei. É um acessório utilizado há muitos e muitos anos pelas mamães. É um pano que você amarra no corpo atravessando o ombro, a facilidade de amamentar com este acessório é incrível, geralmente os recém nascidos são mais adeptos a este tipo de acessório, mas dizem que dá pra usar até o primeiro ano de vida do bebê. Mas é muito importante se atentar a maneira com que o bebê é colocado na mãe com o sling, pois ele pode ficar sem ter movimento de cabeça e não conseguir respirar, atenção sempre! Dizem que é bom até contra cólicas e choros intermináveis, pois o bebê fica com a cabeça pertinho do coração da mamãe e barriga com barriga o que o deixa bem quentinho.
Os cangurus também são muito utilizados pelas mamães, tem algumas que usam desde que o recám nascido completa 2 meses, mas por experiência, acho melhor depois que ele tiver com a cabecinha mais durinha. Hoje em dia há vários modelos de canguru (com o bebê de frente para a mãe, de costas ou até mesmo como mochila – utilizados para bebês acima dos 6 meses). Confesso que fugir do padrão não me apetece, prefiro ficar com o bebê olhando pra mim. O canguru é adaptável, geralmente as alças são bem largas e acolchoadas, há um cinto que passa pela sua cintura, prendendo melhor a criança e é bem ajustável para que se adaptem a cada tipo de adulto, pesos e medidas diferentes.

Vantagens Canguru:
- Liberdade dos movimentos para quem carrega
- Distribui o peso da criança e não fica atribuido apenas no ombro e costas do adulto
- Cria um vínculo de afeto com quem esta carregando
- Pode ser usado com o bebê virado para o externo (essa parte eu não confio muito, tenho medo de machucar)
- Liberdade de movimento ao bebê

Vantagens Sling:
- Mais fácil de colocar
- Privacidade na amamentação
- Pode ser usado do nascimento até os 20kg
- Cria um vínculo com a mãe
- Deixa quentinho devido ao contato corpo a corpo


Bom, sempre verifique qual se adapta melhor a você e ao bebê. Atente-se sempre na posição que o bebê vai ficar para não tampar nenhum via respiratória ou deixar o bebê desconfortável. Pesquise bem antes de comprar e certifique-se de que o pediatra do bebê também aprove o uso deste acessório.
Recentemente experimentei um canguru da Ergobaby e amei, só não comprei ainda porque é um pouco carinho, mas em breve terei um desse para andar pra cima e pra baixo com a Nicole. Tenho certeza que será um bom investimento!


Este é o meu Canguru!

Marca: Dandara
Capacidade do produto : 3,6 a 9,1kg
Desenho da gatinha Marrie da Disney, tem posição frente e costas, com babador removível e bolso central, fivelas que facilitam a colocação e retirada do bebê.

Quem ai é adepta do Canguru ou do Sling? Quero saber qual vocês preferem e se tem marca favorita!

Nenhum comentário:

Postar um comentário