sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Chupar o dedo: é ou não um problema?

De uns tempos para cá percebi que a Nicole não tira a mão da boca. Pensei que poderia ser dente nascendo, mas contatei em seguida que a bonitinha aprendeu a chupar dedo, ela nunca quis pegar chupeta eu nunca vi nenhum mal nisso. Mas depois que vi ela chupando o dedinho (o preferido é o indicador, engraçado né?), fiquei preocupada.

Imagem retirada do site http://not1.xpg.uol.com.br/truques-e-dicas-para-a-crianca-parar-de-chupar-o-dedo-confira/



Ao consultar o pediatra ele disse que era pra tentar tirar o dedo, porque depois pode ser tarde demais e ela poderia chupar pro resto da vida. Mas se parar pra pensar isso é algo que acontece mesmo antes dos bebês nascerem, eu lembro de ter visto a Nicole chupando o dedo dentro da minha barriga (pelo ultrassom).
Chupar o dedo é algo instintivo dos bebês, com isso eles estão se preparando para a fase de amamentação, provando da sucção. Porém minha gente, se passar do tempo os pais precisam intervir. Depende muito também, porque até um ano e meio é considerado algo normal, pois eles abandonam esse hábito sozinhos, sem ter nenhum esforço. Eles vão atingir uma idade onde os interesses são outros e largar o dedo vai ser a consequência.

O ato de chupar o dedo pode ser caracterizado por defasagem emocional, como falta de atenção, carência ou até mesmo ansiedade. É possível identificar esse tipo de atitude muito mais em crianças que passam o dia todo sem a mãe ou que não foram amamentadas por muito tempo. Chupar o dedo pode trazer implicações odontológicas, atraso na fala, problemas na dentição e mastigação, ou até mesmo no crescimento dos ossos da face. 

Mas e ai, o que fazer para ajudar o bebê a abandonar esse ato? Conversando com o pediatra da Nicole, ele deu algumas dicas para evitar que esse ato de chupar o dedo se prolongue:

- Tentar substituir o dedo: Tentar usar a chupeta, uma fraldinha, uma naninha. Principalmente se o dedo for estímulo para a soneca;

- Tente distraí-lo: com brinquedos, com brincadeiras, caretas e até mesmo desenhos. Assim o bebê vai esquecer do dedo e passar a prestar atenção em outra coisa. Geralmente as crianças chupam dedo enquanto estão fazendo uma atividade que não requer muito esforço, ver televisão por exemplo, mas aqui em casa o desenho na TV é um motivo de prestar atenção e esquecer o dedo. Isso porque a Nicole só tem 6 meses, creio que não funcionaria para uma criança maior;

- Ao ver o dedo na boca, tire-o delicadamente sempre, pois quanto mais tempo o dedo na boca, mais alterações odontológicas ele terá.

Para crianças mais velhas:

- Não tire o sarro e nem diminua o seu filho, não deixe também que ninguém faça isso também. Evite fala que ele é um bebê por causa disso, ou coisas parecidas! Isso só vai agravar a situação, deixando ele mais ansioso e com grande necessidade de voltar a chupar o dedo;

- Você pode tentar desenhar nas pontinhas dos dedinhos, as crianças adoram e ficam entretidas. Elas não vão querer desmanchar e vão evitar de colocá-los na boca e perdê-los;

- Incentivar, a cada dia que a criança ficar sem chupar o dedo você pode elogiar e incentivar, ganhando uma estrelinha e quanto mais estrelinhas tiver, poderá troca por um presente;

- Converse com a criança, se tiver mais que três anos você pode explicar os problemas que chupar o dedo vai ocasionar, como por exemplo, explicar que se chupar o dedo vai ficar com os dentinhos tortinhos. Se você disser que ficarão mais bonitos com um sorriso certinho, eles vão entender, com certeza vão viu?

Mas é claro que o auxilio do pediatra e de um odontopediatra são extremamente importantes, eles vão conseguir identificar como estão os dentinhos e qual o melhor método de ajuda na hora das crianças perderem estes hábitos. As vezes dependendo do que se trata o hábito de chupar o dedo, um psicólogo e fonoaudiólogo podem também ajudar. E claro que todos da casa devem contribuir, pois não adianta a mamãe fazer e o papai não, ou vice e versa. É difícil, mas não impossível!

Nenhum comentário:

Postar um comentário