sexta-feira, 9 de setembro de 2016

O lado da maternidade que ninguém conta!

Você vive sua vida intensamente, é cheia de planos para cada fase dela. Planeja conhecer alguém, namorar, casar e enfim ter filhos, ok essa é a ordem natural dos acontecimentos. Mas e quando a ordem natural da vida é alterada e você se pega olhando para aquelas duas tirinhas de positivo do teste de farmácia, sem nem mesmo ter se casado, ou terminado o seu planejamento da vida. 
Isso acontece e muito por ai, é claro que o primeiro pensamento é: puts e agora, o que eu fiz? E vem aquele zilhões de dúvidas de como vai ser daqui pra frente. 
Depois que a barriga cresce e a criaturinha nasce, todo mundo resolve dizer que tudo é lindo, que os momentos são mágicos e que é pra você aproveitar cada fase, pois vai sentir saudades.
O que ninguém conta é do que você terá que abrir mão na sua vida, para deixar espaço pra outras coisas entrarem.

Imagem retirada: http://www.adoleta.com.br/blog/o-lado-b-da-maternidade-por-que-se-fala-tao-pouco-sobre-ele/
Claro que você tem a escolha de aceitar isso ou não, vai de você. Mas abrir mão de algumas coisas que viriam antes do que aconteceu agora é algo inevitável. As vezes é apenas uma extensão do tempo e não algo que você não realizará nunca na vida.


Toda vez que conversamos com uma mãe, ela se derrete em elogio ao filhos e só sabe dizer quanto é bom ser mãe, e como é lindo o amor incondicional e blá blá blá, porém o que nenhuma mãe diz é o que ela passa na vida para ter os filhos e criá-los. Dificilmente uma mãe vai te puxar e te falar: olha, ser mãe é maravilhoso, mas deixa eu te contar o lado chato e difícil dessa viagem ...

Quando eu ouvia sobre o lado B da maternidade era: aproveite agora para dormir, você vai viver com sono, só vai querer saber de comer e dormir. Apenas isso e mais nada, aaah e é claro também sobre as tarefas domésticas. Mas a real, real mesmo nunca foi dita. Todas as mães com certeza já passaram por isso ou vão passar, então custa jogar a real, a verdade, com as mães de primeira viagem? 

Depois que virei mãe constatei tudo o que me disseram e muito mais que estava escondido. Quando você engravida e tem filhos, todo mundo quer dar opiniões e pitacos de como dever ser, mas falar realmente o que acontece ninguém vai falar. Então hoje eu vim aqui pra contar a vocês o lado B da maternidade, não quero desanimar ninguém, mas eu adoraria que alguém tivesse me contado o que realmente acontece depois que você vê aquelas tirinhas no teste de farmácia.

Ninguém nunca me disse o que acontece depois que o bebê nasce, nunca me disseram que amamentar dói e muuuuito e que não é simples como vemos por ai. Tem toda uma preparação que envolve X fatores para que tudo dê certo, tem mulher que simplesmente não consegue amamentar como gostaria. Porém não é um bicho de sete cabeças se isso acontecer também. Ninguém me alertou que a recuperação do parto é difícil (pelo menos na cesárea), que você não vai ter tempo para nada e que vai viver de pijama, descabelada. Que o início da vida materna é bem difícil e que não é só não dormir direito e sim não dormir, não tomar banho, não comer, não lavar o rosto ou escovar os dentes e até mesmo não ter tempo de fazer um xixi.

Mas gente, sendo sincera ... Não é só isso não, tem vezes que você fica de saco cheio, que não aguenta mais ficar de pijamas, trocar fralda e amamentar o dia inteiro. Tem horas que olhamos pra janela e imaginamos: porque isso esta acontecendo, porque eu pedi por isso, porque ser mãe é tão complicado? 

Claro que ser mãe é maravilhoso, tem sempre o lado bom. Ver o sorriso do filho, torcer por ele e ver a gratidão que ele tem por você é inexplicável. Mas tem horas que simplesmente tudo isso deixa a gente de cabeça quente e sempre terá aquele momento em que você chegou no seu limite e que seu cansaço ultrapassa qualquer felicidade. 

Agora, porque que é que todo mundo resolve fugir da responsabilidade de contar essa versão da história? Será que é porque as pessoas tem medo de assustar as futuras mamães?

Acredito que o grande problema em surpreender alguém com as verdades é achar que será menos mãe por isso, mas que atire a primeira pedra quem nunca teve vontade de largar tudo e sumir. Isso é natural, assumir as coisas não vai te fazer ser menos mãe. Nos tempos dos nossos avós a super preocupação era que os vizinhos não soubessem se algo estava saindo do controle ou se teve algum fracasso na hora da criação dos filhos. Mas hoje em dia, ser sincero muda muita coisa, isso podia até funcionar antigamente, mas atualmente não funciona mais. Assumir erros e fraquezas não vai fazer com que sejamos menos mães ou piores mães do mundo. Hoje em dia não é só o papel de mãe que assumimos dentro da família, mas também como esposas, boas profissionais, voluntárias e muitas coisas mais. 

Sempre me pergunto, quem disse que não podemos chegar no limite da nossa sanidade, quem disse que não podemos estar de saco cheio ou querer sumir por vários dias sem dar notícia, quem disse que temos que ser a mãe perfeita? É muito difícil dar conta de tudo o que nos é imposto pela vida e pela sociedade e como eu sempre falo, as vezes meu cérebro pifa. E como eu acredito que não estou sozinha nesse mundo materno, creio que muita mães as vezes também tem o cérebro pifado.

Mesmo contando isso para vocês, não significa que eu não goste de ser mãe. Muito pelo contrário, eu amo ser mãe. É impressionante como tudo muda depois da maternidade, você muda, o mundo muda, as suas prioridades e responsabilidades também mudam. Mas gente, ter esses momentos que queremos gritar para o mundo que estamos de saco cheio, só nos tornam mais mulher, mais humanas. E demonstrar que ser mãe 100% o tempo inteiro é maravilhoso e cor de rosa é mentira, ou a pessoa nunca teve uma experiência realmente com a maternidade. 
Com toda certeza as mamães já sentiram vontade de fugir pra algum lugar onde ninguém pudesse encontrar. 

Se todas as mamães fossem alertadas desse lado escondido da maternidade com certeza se puniriam menos e se sentiriam muito menos culpadas, pois saberiam que não é apenas com ela que isso acontecesse. 

Fiquem tranquilas, ninguém sera menos mãe porque tem vontade de sair correndo e gritando por ai algumas vezes. Algo que sempre me vem a cabeça quando esse tipo de coisa acontece, é que eu sou a melhor mãe que posso ser e acredito que vocês também, não é mesmo?

E zanzando pela internet eu encontrei no blog da Shirley - Macetes de Mãe um post maravilhoso sobre esse lado B da maternidade. Indico a vocês que leiam ele também!

Gente, apesar de tudo isso, apesar dos dias difíceis, de toda fase de adaptação ser complicada, perrengues e brigas, ser mãe é muito bom e acredite ou não, na grande maioria das vezes nós esquecemos tudo isso assim que ganhamos um sorriso banguela da parte boa de ser mãe: nossos filhos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário