terça-feira, 1 de novembro de 2016

Diarreia infantil: o que fazer?

Muitos especialistas costumam dizer que a diarreia é a doença do verão, tanto quanto as doenças respiratórias são doenças de inverno. Porém esse mal estar que afligem ainda mais as crianças e bebês nessa fase ainda não foi descoberto. É muito ruim dizer, mas os principais afetados nessas condições são os pequenos.

Imagem retirada do site: meubebe.com

E neste exato momento estou passando por essa fase com a Nicole. É uma mistura de tudo gente, não sabemos se é dente (pois não tem nenhum a vista), se é alergia, se é intoxicação ... tudo pode acontecer, especialmente porque os pequeninos levam tudo na boca. 
A diarreia corresponde de 3 ou mais evacuações de fezes no prazo de 12 horas, geralmente são moles ou líquidas e o maior vilão dessa doença é a desidratação e desnutrição do bebê. Essa contaminação aumenta mais no verão e pode se dizer que alguns casos é por causa de intoxicação alimentar.
Estar atenta ao bebê nesse momento é fundamental, continuar a amamentação ou mamadeira de forma habitual e até mesmo sorinho para re-hidratação (aqueles que vendem na farmácia) também são válidos - porém é bom consultar o pediatra para verificar se é possível a liberação.
A desidratação é uma coisa muito séria, que pode ocasionar até mesmo uma insuficiência renal aguda, pode deixar o bebê ou a criança fraquinha, podendo até desmaiar. Por isso cuidar bem do bebê para que isso não ocorra é extremamente importante! Como a criança perde muito líquido através das fezes, a reposição do líquido deve ser constante, muita gente se preocupa com a alimentação e acabam deixando a ingestão de líquidos de lado. Hidratar a criança deve ser em primeiro lugar, é comum as crianças perderem o apetite quando estão doentes, por isso a ingestão de líquidos deve ser recorrente. Oferecer água, soro, suco em pequenas quantidades ao longo do dia, assim a criança não sentirá vontade de vomitar.

O que oferecer para o bebê ou criança:

* Bebidas naturais: água, suco de frutas naturais, água de coco - bebidas ricas em glicose;
* Mingau de maizena;
* Arroz cozido;
* Banana e maçã;
* Purê de legumes: cenoura, batata doce e principalmente batata;
* Gelatina.

É importante buscar o médico em qualquer quadro instável da criança, neste caso principalmente se a diarreia for acompanhada de vômitos, febre, ou até mesmo sangue ou pus nas fezes.
A diarreia costuma durar 5 dias, caso não passe dentro desse período, consultar o médico é fundamental!

Como o médico da Nicole liberou, estamos usando o Pedialyte (soro para re-hidratação), existem várias marcas e nomes, é facilmente encontrado em farmácias e supermercados. E o que muitas mamães conhecem, o remédio Floratil®ele ajuda arecompor a flora intestinal que acaba ficando desorganizada devido a bactéria ou ao vírus responsável pela diarreia. Existe a versão comprimido e sachê, que é a que estamos usando aqui em casa. Você pode misturar no leite, na frutinha, na papinha que a criança vai tomar sem reclamar. E o melhor é que tem gostinho de tutti frutti. Por aqui nós misturamos na água e damos com conta gotas para a Nicole, ela toma e nem reclama! Mesmo misturando o remédio não perde o efeito. 
E claro que alimentação moderada, bastante líquido para hidratação e descanso são fundamentais para a recuperação rápida do bebê. 

FLORATIL® É UM MEDICAMENTO.SEU USO PODE TRAZER RISCOS.PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

(FONTE: HTTP://WWW.FLORATIL.COM.BR/)

Nenhum comentário:

Postar um comentário