terça-feira, 27 de março de 2018

Eu escolhi Cesárea - Relato de Parto - Parte II

Oi oi oi pessoal!

Não poderia deixar de terminar esse relato e nesta parte contarei os detalhes mais emocionantes da minha vida!

Bom, vamos lá preparem os lencinhos... hahaha!
Logo após que tomei a anestesia, como eu falei na Parte I, eu não senti nem a agulha entrando e muito menos o líquido. Quando ele disse: acabei, deite-se, eu logo achei estranho e falei: nossa já? e risadas ecoaram na sala.
Deitei bem rápido conforme as instruções dele e foi BA-TA-TA em 2 minutos eu não sentia mais nada da cintura para baixo. As únicas coisas que podia sentir era puxões e repuxões, digo isso porque a primeira coisa que senti neste quesito foi no momento em que colocaram a sonda.
Neste momento vieram mais instruções como: você deve respirar fundo quando eu falar, você pode ficar de olhos fechados se quiser e abstraia da sua mente tudo o que for dito e não seja relacionado ao parto (essa parte foi hilária). Gente, nesse momento eu só me perguntava: cadê o meu marido que não está aqui! Estava sentindo uma agonia por dentro, não entendia porque ele não chegava logo pra me acalmar.

O anestesista disse: Vamos começar, ok? Foi ai que entrei em pânico e disse: não podemos esperar o Pedro mais um pouquinho? Então veio a resposta que iluminou meu coração: fique tranquila, ele já esta se trocando e vai entrar no momento certo! - Ufa, que alivio que me deu! :)

Então fechei os olhos e apenas pedi a Deus que trouxesse minha princesa ao mundo com muita saúde e nos guiasse para um momento maravilhoso. Fui ouvindo os médicos conversarem e o meu médico chegou na sala, me cumprimentou e me tranquilizou dizendo que logo acabaria e a princesa estaria conosco. De olhos fechados permaneci apenas ouvindo a conversa sobre o churrasco do final de semana e sentindo o cheiro de queimado horrível (era o cheiro da pele sendo cortada). Só abri os olhos quando ouvi um: Oi amor, esta tudo bem viu? Eu estou aqui!
Eu estava meio tonta, porém meu coração encheu de alegria e felicidade quando ouvi meu marido falando ao meu lado, foi como se tivesse um anjo me abraçando.

A família estava lá do lado de fora esperando na janelinha (no Hospital Santa Joana tem uma janela em que fica transparente no momento em que o bebê sai da barriga).

Para mim parece que foi uma eternidade, mas foram 10 minutos contados no relógio, dá pra acreditar?
Foi então que o anestesista pediu para eu respirar fundo, pois iria sentir um puxão. Contamos até 3 juntos, pronto, respirei e só ouvi um chorinho lá no fundo! Morri de emoção e comecei a chorar...




Logo em seguida levaram ela para todos os procedimentos e enfim trouxeram ela para pertinho, nesta hora pude sentir o cheirinho, ver como ela era linda e me emocionar mais um pouco (chorei demais)!



Papai estava tão estarrecido que não conseguia nem tirar as fotos, me lembro da enfermeira dizer: papai tira foto, papai tira a máscara para a foto. 


Enquanto tudo isso acontecia a Nicole toda paciente e fofinha, sem chorar apenas movimentando as mãozinhas. Em seguida o papai levou a princesa para a família conhecer, estavam todos emocionados olhando pelo vidro (inclusive eu, vendo a cara de todo mundo)!


Tudo muito rápido, levaram a pequena embora e o papai teve que sair. Eu fiquei ali sozinha, ouvindo o som dos equipamentos e esperando eles terminarem de costurar. Foi bem rápido e logo me levaram pra outra sala (pós operatório). Nesta sala tinha tanta mulher, mas tanta mulher, todas elas deitadas em macas e a cada minuto saía uma e entrava outra. Me colocaram no soro e me disseram que eu só iria subir para o quarto quando eu conseguisse movimentar as pernas e que isso poderia levar até 4 horas, além de é claro evitar levantar a cabeça, pois poderia gerar alguns sintomas como dor de cabeça e tontura. 
Genteee, entrei em pânico! Não queria ficar lá por 4 horas, já estava cansada. Mas não tive escolha, então comecei a tentar mexer os dedos do pé e assim fui tentando por umas 2h e meia. Quando finalmente consegui, apertei o botãozinho ao lado da cama e pedi para me levarem. Levou 1h até eu conseguir realmente subir.
Quando cheguei no quarto, todos da família estavam me esperando com flores. Foi lindo de ver todos reunidos. Após 30 minutos em que cheguei no quarto (marido o tempo todo ao meu lado fazendo o possível para eu ficar bem), me trouxeram a pequena para amamentar, me ensinaram com muita paciência e acreditem, foi tão natural! Logo a Nicole se adaptou e a pega foi correta, o que não me deu nenhum problema nos primeiros dias no hospital.


Nicole passava a noite com a gente (dormia quase a noite inteira), enfermeiras entravam de 3 em 3 horas para me medicar e a cada turno, vinham se apresentar! Durante o dia a Nicole ia ao berçário e voltava a cada mamada. Foram 3 dias intensos, muitas visitas, muitas andadinhas pelo hospital e muito amor e carinho do maridão que deu fez de tudo um pouco para que tudo ficasse bem.
Em nosso último dia no hospital tivemos momentos emocionantes ao saber que a princesa iria embora conosco e que estava muito bem!


Tive um parto sem complicações e do jeito que eu havia idealizado. Foi uma escolha passar por um Parto Cesárea e não me arrependo. Acredito que sempre tem os dois lados de cada escolha, mas fui apoiada desde o início por todos e em nenhum momento me senti menos mãe por isso. Não tenham medo de expor o que querem e se esta também for a sua opção, vai na fé em Deus que tudo dará certo! 
E fique tranquila que mesmo na sala de cirurgia, emoções não vão faltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário