quarta-feira, 13 de junho de 2018

Palestra - Síndrome do Imperador - Colégio Clara Suiter

Oi oi oi pessoal!

Estou atrasadinha por aqui, mas vim contar para vocês uma experiência que vivi junto da minha mãe em um evento na escola do meu irmão.
Estou falando de uma palestra realizada no Colégio Clara Suiter e que tinha como propósito ajudar os pais das crianças que frequentam o colégio a entender melhor sobre como impôr limites aos seus filhos.

A palestra aconteceu num sábado de manhã (19.05) e tiveram presentes muitos pais, funcionários do colégio e visitantes (como eu!). Sou daquelas que se tem um evento que nos ajuda com a educação dos nossos filhos, eu estou lá para participar!


Foto tirada por mim no evento
E para ministrar a palestra e nos ajudar com esse momento tão delicado a Dra. Joana D'Arc Sakai - Psicóloga Psicanalista nos trouxe como assunto principal a Síndrome do Imperador.

Muito comum nos dias atuais é as famílias sofrerem com esse tipo de comportamento infantil, onde as crianças são as que mandam e os pais obedecem. E porque é um fenômeno tão comum? 
Com a quantidade de informação que atualmente temos acesso e a velocidade em que se propagam, algumas mudanças sócio-culturais tem nos preparado para alguns comportamentos disfuncionais nas crianças.

Para tal, o comportamento autoritário e mandatório das crianças perante a exemplos como: qual comida deve ser feita, qual o horário de ir dormir, que roupa irá vestir, ou até mesmo o que deve ser comprado no supermercado, é o que mais tem sido a preocupação dos pais e pessoas que estão ao redor dessas crianças. Quando a criança se torna o mestre indiscutível da família, fazendo que com todos a sua volta atendam aos seus caprichos, pode se dizer que essa criança esta passando pela Síndrome do Imperador.

Este comportamento vem principalmente da falta de tempo que os pais hoje em dia possuem para educar e impor certos limites aos filhos. Com um cenário atual de falta de tempo dos pais por muitas razões, como trabalho, casa e demais afazeres, os mesmos acabam superprotegendo os filhos e fazendo das suas vontades o momento ideal para determinado agrado que falta na família. Uma atitude desta magnitude onde se diz ser ultra permissiva, leva a criança a ter uma base de egocentrismo perante a sociedade. E isso em um curto espaço de tempo tem levado cada vez mais adolescentes e jovens ao atingirem uma idade onde são responsáveis por seus atos a cometeram atrocidades, como até mesmo o suicídio.


Foto tirada por mim no evento
Como ponto positivo para ajudar na educação dos filhos e blindando a Síndrome do Imperador, deixá-los sofrer com as frustrações diárias tem o seu papel nesta evolução. Viver frustrações é um meio da criança entender como funciona a vida.
Dessa forma, facilitando a maneira de dar limites e evitar a supercompensação.

E a Dra. Joana falou algo que temos que prestar atenção: ao colocar limites, devemos fazer com que as crianças entendam os limites colocados.

Gravei os trechinhos do evento pelo meu Stories no Instagram e deixei como destaque lá, aproveite para conferir: @planorosa

Ter uma escola que busca novos aprendizados e faz questão de passar isso aos pais é gratificante, o mundo mudou, a forma de educar mudou e a informação para todos os campos é muito importante. Parabéns ao Colégio Clara Suiter por ter proporcionado uma manhã de muito conteúdo para nós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário