Tecnologia do Blogger.

Criança brincando com o celular e o susto de compras "sem querer".

Olá queridinhos!

Sabe quando precisamos distrair uma criança e não há nada por perto para que façamos isso?
Pois bem, o que me vem a cabeça é o meu único objeto de distração ou trabalho: o celular!

Logo que dou o celular para Nicole, costuma colocar no Youtube ou joguinhos que deixo salvo para momentos como esse, mas nem sempre quando eu vejo novamente ela esta navegando pelo o que escolhi a ela. E ai é que a coisa aperta, qual será o acesso que ela vem fazendo?

"Não é raro vermos crianças, cada vez menores, super entretidas com smartphones e tablets, aprendendo a usar estes dispositivos antes mesmo de aprenderem a falar e acessando aplicativos com mais rapidez do que muitos adultos."

Quem ai já levou algum susto pelos filhos terem feito compras online sem "querer"? Esse episódio deixou de ser uma raridade e passou a se tornar bem comum dentro das famílias, e isso vem gerando grandes problemas para os pais quanto para as empresas que vendem pela internet.



Um episódio recente chamou a atenção no noticiário internacional, quando um menino australiano de 7 anos conseguiu adquirir on-line um brinquedo por R$ 28 mil, sem o consentimento dos pais. O caso se uniu a outros muitos de crianças que, enquanto brincam com smartphones e computadores, conseguem realizar compras indesejadas e que, muitas vezes, não podem sequer ser revertidas. Até viagens para a Disneyland já chegaram ser feitas enquanto os pais dormiam.
Mas estes casos, que são chamados de "fraudes amigas" entre especialistas de e-commerce, podem ser evitados.

Por isso trouxe a vocês uma matéria realizada pela Konduto, empresa de antifraude para pagamentos digitais, listou algumas dicas importantes para os pais se atentarem enquanto deixam os filhos brincando com telefones celulares e computadores. Confira:

- Oriente as crianças sobre compras e downloads em aplicativos
O primeiro e mais fundamental passo é conscientizar sobre o que pode e o que não pode ser feito dentro de aplicativos, joguinhos e sites em geral. Muitos games induzem os jogadores a comprar vidas, boosters e outros itens, e essas transações podem ser feitas com apenas um clique, e por diversas vezes.
- Evite salvar dados de cartão de crédito no dispositivo
O "one-click buy" é uma ferramenta extremamente prática, permitindo que fechemos uma transação sem inserir os dados de cartão de crédito na página de pagamento, mas também pode se tornar uma armadilha se compartilhamos nossos dispositivos com outras pessoas – especialmente crianças. Também tome cuidado na hora de salvar essas informações nos navegadores e em outros sites de compras.
- Guarde bem o seu cartão de crédito
Você já deve ter reparado que, para fazer uma compra on-line no cartão, não precisa inserir a senha: apenas os dados que estão impressos no plástico, não é mesmo? Por isso, evite deixar o seu cartão à mostra em casa e guarde-o longe do alcance dos pequenos.

Caso isso aconteça com você, não adianta entrar em desespero. O jeito é conversar com o seu filho e entrar em contato com a empresa para tentar resolver e evitar danos para ambas as partes!

O cuidado que devemos ter com tudo o que os nossos pequenos acessam na internet é imprescindível, não é apenas o cuidado com comprar, mas a internet tem muitas coisas que podem causar problemas e destruir aquilo que chamamos de lar educacional. 

Nenhum comentário